29.8.08

Hoje o dia.

Hoje o dia provoca-me arrepios.
A ausência é cada vez maior. Cada vez mais sentida.
A distância.
O sorriso desvanece e os olhos são como duas conchas escurecidas.
Pegada atrás de pegada, sigo o caminho.
A discordância atormenta-me.

Sorrisos. Ironias.
Palavras tortas saem disparadas como setas atiradas ao alvo.
Ferem, magoam e atingem quem as ouve.

Gosto de ti. Será assim?
Não é claro, não é óbvio. Não está na cara de quem vê.

Quatro dias. Uma lufada de ar fresco.
Seis dias. Tempo suficiente?

Silêncio. Um dia. Distância. Dois dias. Ausência. Três dias. Silêncio. Quatro dias. Distância. Cinco dias. Ausência. Seis dias. Silêncio. Sete dias. Distância. Oito dias. Ausência.

Está escuro lá fora.
Grilos. Pequenas luzes distantes. Natureza. Calma. Verde. Silêncio. Água agitada. Castanho. Branco. Azul escuro. Preto.

A mulher está de vermelho berrante. Lábios marcados, chapéu redondo e casaco abotoado. Contrastam com o cabelo muito preto. Com os olhos muito escuros.
Fica quieta, parada, como todas as noites como que a observar-me.
Conhece histórias perdidas. Momentos vividos. Timidez. Toques escondidos e refugiados.
Não sorri. Não chora. Não pestaneja. Não critica. Não sente.

Vou-me mantendo assim. Inadaptada.
Porque hoje o dia provoca-me arrepios.

3 comentários:

xas disse...

estás... castanha, preta, azul escuro, verde... escuro...

gostava mais de ti laranja... ou limão...

bj grande

Bruno Ferreira disse...

Amei o teu texto sabes!
Traz tanta coisa carregada em si...

Esses arrepios sao as inseguranças que trazes contigo :S
Tens de te conseguir libertar deles.
Tens de conseguir ser ainda Maior!

Coragem. Um dia. Força. Dois dias. Sorriso. Três dias. Coragem ...

Não tens de seguir as luzes nem as cores...
Tens de ser tu própria!

Beijinho inês
gmdt*

Anabela Magalhães disse...

E ele há dias assim!!!
Outros virão.